Biblioteca de Obras Raras Átila Almeida

Biblioteca Átila Almeida amplia acervo com chegada de cordéis de autores cearenses

15 de Fevereiro de 2013

Concebida dentro de um universo de encantamento e raridades em pleno interior nordestino, a Biblioteca Átila Almeida, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), ampliou o seu acervo. A Biblioteca recebeu 100 novos cordéis doados pelo professor e pesquisador Gilmar Carvalho. Os cordéis foram produzidos por renomados cordelistas do Ceará e retratam histórias referentes ao centenário de emancipação política do Juazeiro do Norte, com destaque especial para o padre Cícero Romão.

Obras de cordelistas como Expedito Sebastião da Siva, José Bernardo da Silva, João Bandeiras de Caldas e Manoel Caboclo e Silva estão expostas como relíquias da Átila. A coleção foi dividida em títulos clássicos e contemporâneas, com autores da nova geração de cordelistas e veteranos. Os títulos representam bem o povo nordestino como “Cem anos do Juazeiro”, “O progresso e a evolução histórica do Juazeiro do Norte” e “O sonho de Frei Damião com meu padrinho Cícero de Juazeiro do Norte”.

Gilmar Carvalho tem sido um dos pesquisadores que vem contribuindo para a ampliação do acervo da Átila Almeida. Em 2010, a UEPB comprou junto ao pesquisador mais de 4 mil cordéis. Os títulos variados reproduzem aspectos da cultura nordestina. Ele afirmou que a doação teve como finalidade ampliar ainda mais o acervo da biblioteca e, assim, contribuir para novos estudos sobre a literatura de folhetos. “São os cordéis do centenário de emancipação política do Juazeiro (2011) que saíram com atraso. Fiz esta remessa para que o acervo da UEPB aumente, bem como as possibilidades de novas pesquisas e contribuições aos estudos da literatura de folhetos”, disse.

A Biblioteca Átila Almeida conta, atualmente, com 18.191 exemplares. A biblioteca é detentora da maior coleção de cordel da América Latina e se configura como uma valiosa opção aos pesquisadores e interessados em consultar obras raríssimas, cordéis, periódicos e jornais. Todos os volumes integravam a coleção do professor Átila, que nutria verdadeira paixão pela literatura popular.

Em 2003, o acervo foi comprado pelo Governo do Estado à senhora Ruth Almeida, viúva de Átila, 12 anos após sua morte. Em 2004, a UEPB passou a ter total responsabilidade pelo material, com sua guarda, conservação e manutenção. Em meio aos volumes doados, foram encontradas caixas com documentos pessoais de Átila Almeida que, no futuro, serão disponibilizados para possíveis pesquisas.

No ano passado, a biblioteca recebeu importante acervo do cordelista paraibano Manoel Monteiro. Inigualável e genuíno, ela conta com materiais impressos em suportes diferenciados, que retratam tanto a cultura universal quanto às peculiaridades da cultura nordestina.

Créditos: www.uepb.edu.br